Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2014

O Divã - XI - Dois pesadelos

Imagem
Eu que nem sei como vim aqui parar.
Não sei onde estou. Acordo. Sonhei que estava deitado em cima duma cama de cadáveres. Tinham os olhos abertos.
Estavas lá e dizias-me baixinho:
- Olha que estamos deitados em cima de mortos.
Impecavelmente vestidos. Sem cheiros. Uma pilha deles. Todos conhecidos. Todos enterrados. Todos à nossa espera.
Acordo num suspiro. Na minha cabeça foi um grito.
Tu já não me acompanhas.
Estou sentado e nem sei como vim aqui parar.
Sei que voltarei a adormecer sem medo, e em segundos. Se calhar já estou a dormir. Torna-se difícil saber o que é verdadeiro... ou não - há quem lhe chame doença mental, outros realidade. Para mim é indiferente.
Estou desgraçado.
Estou à porta de um barracão branco. Enorme. Com uma porta de correr de metal verde.
Estou como podia não estar.
A trocar olhares com uma miúda gira. Só gira. Mais gira que tu. Tem um sorriso cheio de dentes bonitos e um vestido azul a dar para o esquisito. Parece que lhe está grande. Parece que é comprid…

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #38

Imagem

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #37

Imagem

Eu no V volume da Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea: "Entre o Sono e o Sonho"

Imagem
Há uns tempo surgiu a oportunidade de ter um poema inédito meu, editado no volume da Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea: "Entre o Sono e o Sonho".Esta é uma iniciativa da Chiado Editora, que tem por finalidade, reunir uma vasta série de autores e celebrar o Dia Mundial da Poesia.

Não faço ideia porque os meus versos merecem tal honra mas é com muito prazer e gosto que anuncio que o V volume da Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea: "Entre o Sono e o Sonho" será lançado no próximo Sábado, dia 22 de Março de 2014.

Como escrevo compulsivamente, constantemente e catarticamente, tenho tendência a esquecer as condições e espaços onde o faço. É muito raro lembrar-me com exactidão do momento em si. Passando a análise deste estranho transe, lembro-me bem de quando, como e em que circunstancias me escorreram os versos em questão.Foi numa fria noite de Verão, algures no 2º fim de semana de Setembro de 2013. O caso deu-se perto da uma da manhã, na sala de esta…

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! - Street Art II

Imagem

S O N H A | Amor Terror | single teaser

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! - Street Art

Imagem

FIRST KISS by Tatia PIlieva

We asked twenty strangers to kiss for the first time...

É a única frase que encontramos na descrição deste viral que contagia pela sua "queridice"
Como já escrevi antes.
"O primeiro beijo, nunca tem certeza." 

O Divã - X - Faz o que for melhor para ti

Imagem
Luz, vibração,
Pim
"Vou dormir. Não me apetece falar".

Fico boquiaberto olhando para a merda da mensagem até o ecrã descansar.
Incrédulo.
Quieto.
No reflexo estou no meu melhor.
Não sei bem.
Parece que sim mas não me reconheço. Há algo na minha expressão que me abre ao meio. Que me despreza. Há qualquer coisa que se transformou e não me deixa tranquilo.

Respiro fundo, encho-me de coragem - na esperança de me ter enganado, de ter lido mal - e volto a carregar no ecrã do telefone.
Não dou tempo ao suspiro, atiro o telefone para cima da mesa e puxo pelo ultimo cigarro do maço já meio destruído.
- Foda-se - desabafo baixinho e arrastadamente.

Fogo à peça.

Antes da mensagem liguei duas vezes. Outras duas vezes rejeitou-me a chamada.
Porque já era "altura de terminar esta conversa". Porque já estava a ser "demasiado longa" para o gosto dela. Porque me "adora mesmo muito". Porque faça o que fizer, o que ela "sente por mim" não irá mudar. Por…

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #36

Imagem

A minha música é melhor que a tua! - Taking Back Sunday - Stood A Chance

É tão verdade.
Nunca tiveste hipótese ; )


OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #35

Imagem

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #34

Imagem

A minha música é melhor que a tua! - MORE THAN A THOUSAND - VOL.5 - LOST AT HOME

Vi pela 1ª vez MT1000 num obscuro festival na praia do Furadouro, Ovar, há tempo demais para me conseguir lembrar do ano exacto.
"Mas quem é que são estes "tontinhos"? Está tudo a variar porquê?"
"Ah epá, isso é uma rapaziada de Setúbal."
"De Setúbal?" perguntei admirado.
"Ya."

Eram o principio dos anos 2000 e Portugal nunca teve muita coisa contemporânea musicalmente. Ainda hoje!
- Por mais que "Eles" assobiem para o lado, emigrem, prometam, ou venham sorrir para a televisão, "Nós" sabemos quem tem grande parte da culpa! Mas isso são outros quinhentos. Isto será um atraso de vida enquanto "Nós" quisermos ser burros.

Recordo ainda o que habitualmente se dizia naquela altura:
- As melodias são muito giras, mas quando eles berram - na altura MT1000 tinham dois vocalistas - já não gosto.
A minha namorada (ex-fã de Deftones, e de outras vergonhosas glórias da altura) disse-o convictamente, mas acabou apaixonada por

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #33

Imagem