Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2014

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #24

Imagem

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #23

Imagem

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #22

Imagem

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #21

Imagem

O Divã - IX - A FÉNIX pt II

Imagem
Espera um bocadinho...
Vou só apagar o cigarro e buscar o meu caderninho.
Daqueles pretos com elástico, meio pretensiosos, a dar para o intelectual.
- Puro clichê.
É que eu tenho a mania de anotar.
De apontar, de assentar, de esquematizar, de organizar, de planear... E isso nem sempre me faz bem.

Não combina com o resto da minha vida.

É que eu tenho uma deficiência.
Eu adoro gente doida. Mas adoro-os visceralmente. Passo horas da minha existência em surreais conversas, cheias de máximas e certezas. Dias a deambular por estranhos dogmas, que misturam filosofia, vício e mania nos cornos. Sou "socialmente activo". Faço-o para me divertir. Gosto de sair e falar com diferentes tipos de pessoas. Gosto de as observar, de as ouvir e de me rir com elas. Gosto de debater ideias, assuntos, opiniões, gostos, e tudo o que as circunstancias permitirem. Gosto de partilhar. Apesar de manter um infantil fascínio pelos mais invulgares - os vilões, os não-alinhados, os renegados, os incompree…

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #20

Imagem

O Divã - VIII - A FÉNIX pt I

Imagem
A porta do carro do carro fecha-se automaticamente.
Agora tenho um carro fino.
O chão do parque de estacionamento está cheio de poças de água. Por algum vaidoso motivo o caminho mais rápido entre dois pontos não é uma recta.
Ajeito as luvas e preparo o guarda chuva enquanto subo as escadas.
Olho para o céu mas ele não me sorri. Chora-me um inverno vulgar e um arco-íris pouco colorido.

A cidade não faz muito. As pessoas acabaram de almoçar há pouco e o ritmo é tranquilo. Uma massa cuidadosa, sapateando no compasso dos pingos grossos.
Esses incómodos kamikazes líquidos.

As botas novas podem ser lindas, mas quando combinadas com a calçada, fazem-me gingar mais do que necessário. Aí vou eu, dançante e fora de tempo, a caminho do consultório.
Danço sem querer.
Desvio-me duas vezes e troco olhares com uma loira serena. Rapariga para as minhas idades, muito bem vestida e certamente comprometida.
Ela sorri discretamente mas a minha responda é mais rasgada.
A ousadia vale-me aquele mágico ro…

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #19

Imagem

Ferro Velho

Estaria rico com a quantidade de "ferro velho" com que me carregam todos os dias.
Fosse eu sucateiro.
Vendia ao peso a quantidade de patranhas que ouço há anos. Construiria uma fortuna porca.
É impressionante.
E para quê?
Ninguém sabe.

De qualquer forma existe algo que me diverte. Há algo de cómico no entulho.
Fascina-me a inconsciência do impostor.
Como é o próprio a perder a noção do que é real - sempre convicto e cínico - mentira atrás de mentira, até chegar a um embaraçoso silêncio.

Nos meus mais pacientes dias, assumo a minha posição e delicio-me com a historieta.
Acho graça e ali fico vibrando com a mirabolante construção que me estão a impingir.
Aceito o desrespeito com um sorriso e assumo a minha posição.
Não sou do tipo de acenar afirmativamente com a cabeça, ou desviar o olhar entre trejeitos  amarelados.
- Sim, sim, pois, pois.
Sou instigador. Sou publico. Um interessada audiência que incita o devaneio ao embusteiro.
Tenho um sádico prazer, em assistir ao contorcionismo de uma…

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #18

Imagem

O Picuinhas

Todos nós temos aquele amigo.

Aquele rapaz mais tímido, solitário, um pouco introvertido, com pinta de "menino copo de leite", meio totó, com medo de ficar solteiro para o resto da vida...
Esse mesmo.
Aquele que teve duas ou três namoradas, todas elas a dar para o esquisito. Das que "não arrebanham bem o gado".
Esse gajo.
Esse tipo que parece que puxa o azar. Que o raio cai duas ou mais vezes no mesmo sítio. Que nasceu embruxado.

Ora eu também tenho um amigo dessa espécie.
Vários talvez.

Acontece que o meu amigo, além das características acima enumeradas, tem outra que lhe faz correr o tempo mais depressa: É "picuinhas".

Não estou a falar de padrões ou de expectativas legitimas, estou a falar de ninharias.
De toda e qualquer desculpa para não se meter noutra.

Atenção que não me estou a referir a uma pessoa, com um tipo de mulher. Este não pertence à classe dos especialistas: Os arrastões, os pitólogos, os papa-mães, os pescadores, os das divorciadas, os que busca…

OS PINGUINS NÃO MARCHAM, ABANAM-SE COM ESTILO! #17

Imagem

A importância das miúdas giras

O problema dá-se quando acordo...

De repente tudo mudou.
Abro os olhos num quarto escuro, cheio e perfumado.
Do lado de fora, as horas já passaram pela manhã e a chuva não pára de embalar o cinzento.
Acordo ainda sem certeza.
- Há cor a mais. Só posso estar a sonhar.
Suspiro e espreguiço. Bocejo até o resto expulsar.
- Só posso estar a sonhar.
Olho para o lado para confirmar que estou sozinho.
E volto a olhar.
Ficou só a magia.
O meu corpo estendido e quente, cresce a cada reflexo. Vai largando a moleza lentamente. Todos os músculos estão doridos, mas nada me doí.
Faço tudo o mais devagar possível. Em câmara lenta. Tudo para não perder o saborosa paz que me adoça por dentro.
Misteriosamente o problema já não se dá.
Ali fico de olho aberto a olhando o tudo e a sentir-me a pessoa mais feliz do mundo.

Pum.
A porta do quarto abre para um sorriso canino, cheio de alegria. Arfando com felicidade.
- O meu dono está acordado.
Ali fica trocando olhares, respeitosamente sentado à porta do qua…