segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Naftalina Power

As pessoas até costumam estranhar, mas eu nunca fui dado ao Carnaval.
Apesar de em pequeno ter sido piloto de aviões, policia, rei, cowboy, Zorro, pierrot (este disfarce representa a minha mais intensa experiência homossexual), e outras personagens mais, nunca me ficou no sangue o espírito da coisa.
Mais.
Sei o que é uma "bisnaga banana"!
Bombinhas, balões de água, serpentinas.
Vivi o Carnaval pré-loja dos chineses!
Era suposto ter aquele apego afectivo às características da época.
Mas não.
Nada me excita.
Pior.
A maioria dos meus amigos endoidece durante os 3 dias de folia.
Todos fazem questão em se mascarar, com brio e detalhe.
Existe uma felicidade súbita que esvazia garrafas, barris e depósitos.
Os perfumes caros transformam-se em naftalina. Todos aos pulos em noites intermináveis que invadem manhãs.   

Devia-me mascarar...
Mas hesito.
Primeiro porque dá trabalho, depois porque faz frio.
Alem de que, só o faço apenas para acompanhar as outras, sendo eu a Maria.
O ano passado fui um golfer escocês. Este ano devia ser um esquimó.
Algo quentinho.
Algo elegante.
Não gosto da corrente estilística do "vamos nos enfeitar para ficarmos feios".
Para já existe gente que não precisa assim de tanto de trabalhar esse aspecto. Uma coisa é brincar, outra  é horrorizar. Estamos no Carnaval não no Halloween.

Para mim é muito aborrecido ter que pensar nestas coisas.
Eu faço-o ao logo do ano.
É o meu trabalho.
Ser criativo mais uma vez... custa-me.

Também ando muito mais cansado.

Só de me imaginar com os acessórios da personagem toda a noite, perco antecipadamente fôlego.
Talvez precise apenas de esvaziar a cabeça.
Algo surgirá.

A Dieta - 5 - A Pesagem

IMC - 26,33 Sobrepeso Não me posso pesar todos os dias. Diz que torna a malta ansiosa e acho que a ansiedade engorda. Posso-me pe...