Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2012

Defying Control - Time Changes - Director's info

Imagem
Voltar a filmar foi uma surpresa.
Tudo foi repentino, impulsivo, puro.
Assim que acabou o telefonema do Chico, percebi que era à antiga.
Sem meios, sem tempo e sem protocolo. Apenas umas cameras com lentes de origem, um guião manuscrito numa folha a5 e a colaboração de amigos.
Apresento-vos o vídeo oficial para o tema Time Changes de Defying Control.
Espero que gostem!

Naftalina Power

As pessoas até costumam estranhar, mas eu nunca fui dado ao Carnaval.
Apesar de em pequeno ter sido piloto de aviões, policia, rei, cowboy, Zorro, pierrot (este disfarce representa a minha mais intensa experiência homossexual), e outras personagens mais, nunca me ficou no sangue o espírito da coisa.
Mais.
Sei o que é uma "bisnaga banana"!
Bombinhas, balões de água, serpentinas.
Vivi o Carnaval pré-loja dos chineses!
Era suposto ter aquele apego afectivo às características da época.
Mas não.
Nada me excita.
Pior.
A maioria dos meus amigos endoidece durante os 3 dias de folia.
Todos fazem questão em se mascarar, com brio e detalhe.
Existe uma felicidade súbita que esvazia garrafas, barris e depósitos.
Os perfumes caros transformam-se em naftalina. Todos aos pulos em noites intermináveis que invadem manhãs.   

Devia-me mascarar...
Mas hesito.
Primeiro porque dá trabalho, depois porque faz frio.
Alem de que, só o faço apenas para acompanhar as outras, sendo eu a Maria.
O ano passado fui um go…

Amor Terror - A Noite (com Maria Margarida Rodrigues)

Está quase...
Passou tudo num instante.

Começou a promoção do álbum de Amor Terror.
Depois da formação da banda.
Depois da composição das canções e trabalho do estúdio. A partilha com os convidados. A diversão. Depois dos contactos e toda a preparação para o nascimento do nosso primeiro disco.
Aqui surge o primeiro single do "Lista Negra".

Chama-se A Noite, contou com a participação da Maria Margarida Rodrigues e do Paulo Holandês, e foi das canções que mais nos surpreendeu.
É a primeira canção do concerto e será o primeiro vídeo.

Espero que gostem do resultado e que fiquem com curiosidade para o resto do disco, que sairá no final de Março! A todos os envolvidos neste disco, muito obrigado.

<p><p><p><a href="http://amorterror.bandcamp.com/track/a-noite-com-maria-margarida-ro…

Luzes, camera e vento (Amor Terror na Vox Trooper Tour - 10 - Lisboa - Sardoal - Lisboa)

Este fim-de-semana foi sem dúvida um dos mais divertidos de sempre.
Soube muito bem.
Especialmente depois da semana de insónias e de frio que passei.
São as maldições. São as energias turvas e novos alinhamentos cósmicos.

Parte I - Lisboa - 146km
A missão consistia em ir a Lisboa 6ª- feira.
Eu e o Miguel.
Custou-me tanto levantar. Nem sei se cheguei a dormir.
Arrancamos de manhã com o intuito de gravar uns temas em formato acústico para “A música portuguesa a gostar dela própria”.
11 e meia no Jardim do Torel.
Passamos largos minutos a tentar fugir ao insistente vento.
Soprava forte. Soprava frio.
Soprou até nos estragar a segunda canção.
Ficamos de gravar mais duas da próxima vez que voltarmos a Lisboa. Com tempo, com menos frio e sem vento.
Muito obrigado à Ana Claudia Silva, à Tatiana Saavedra e à Carolina Cartola. - que acha coisas sobre a nossa música.
- Não acham que essa letra é um bocado machista? – Perguntou ela arrogantemente, assim que acabamos o take do “Casar e Sof…

Cansado mas feliz (Amor Terror na Vox Trooper Tour - 8 & 9 - Beja e Rio Maior)

8 - Beja - 406km 
Já a algum tempo que ansiávamos esta jornada.
Começou com a tentativa de por 3 pessoas e uma coluna de baixo dentro de um 106. Impossível.
Insano.
Se não fosse a boa vontade da Rita Rodrigues, o concerto de Amor Terror na Galeria do Desassossego, não existiria - Obrigado por nos ter emprestado o carro.
E que pena seria.
Beja é bela cidade. Tem tempo próprio. As gentes são afáveis e fazem questão de receber bem.
O local é uma antiga taberna com centenas de anos, em plena zona histórica.
Ficamos surpreendidos com a diversidade da plateia. Tanto de idades com de estilos.
O único senão é a hora a que os concertos têm de acabar. À uma e vinte no máximo dos máximos. (Fiquei a saber que um dos vizinhos da Galeria do Desassossego é um Gnr reformado com um feitio particular).
Tudo correu num instante. Jantar, concertos, conversas com os locais – Abraço ao Gonçalo – e em menos de nada estamos a preparar o regresso.
Obrigado por tudo e até uma próxima. O jantar estava excelent…