Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2011

O réu declara-se inocente

Nada tecnológico.
Qualquer dia esqueço-me de como se escreve.
De como se desenha uma letra.

Um dia destes
Um qualquer,
Deixo de ter insónias. Escuso-me.

Chego farto e gordo. Cheio de miudezas. Ora azedas ora amargas.
Ora eu sempre em açúcar, não me aprumo em cores de inverno.
Um
Dois
Três
Quatro

Alem disso desaprendo.

Tenho infinitas dificuldades em comunicar.
Se digo. Se verdadeiro. Se frontal. Se digno. Se justo. Se sincero.
Nada me serve.
Se escrevo, pior!
Corro ao dicionário para ver se me esqueci do significado da palavra.
Continua o mesmo.
Volto ao espelho à procura de empinamentos no nariz.
Ora se nasci assim.
Que merda querem que faça?
Arrebitado.
Olho e nada ostento. Não tenho riquezas ou saques. Nada para invejar.
Apenas asseio.
A higiene ainda não é crime!

Porque não me entendem então?

Acusam-me de heresias. Apontam-me o dedo enquanto se victimizam.
Passo sempre um mau bocado quando não tenho interprete.
- Eu não sei falar com esta gente. Eu que vou a todo o lado, que troco sorrisos em toda a parte, a…

Qual é o meu melhor lado? - (Amor Terror na Vox Trooper Tour - 5 - Lisboa - Musicbox - Offbeatz)

Imagem
5 - Lisboa - 176km

Há alguns anos que não tocava em Lisboa.
Calhou na primeira 3ª feira de Dezembro do corrente ano.
A ocasião surgiu com a gravação de um pequeno concerto para o programa Offbeatz (Sic Radical).
O plano era simples: Tocar o publico em 5 músicas.

Mais uma vez reunimos alegremente e a viagem decorreu sem incidências.
Pior foi mesmo o tempo gasto no transito lisboeta, entre milhares de sinais vermelhos e ruas cortadas, percebe-se bem que a cidade está em cuidados intensivos.
Não escondo que estava feliz por voltar a casa. Nasci lá, cresci lá e Lisboa está-me dentro. Soube-me bem ver as linhas de eléctrico, as iluminações de Natal. Cheirar as castanhas das vendedoras, ficar-me no transito olhando o que está em volta, sentir o relevo da cidade. Ver os prédios antigos, enormes e desafiantes. Ver os velhos e os seus cães, num banco do jardim, tentando perceber porque anda aquela gente ali. Olhando para o rabo das mulheres apressadas.
Velhos tarados.

Mal chegamos tratamos…

Não jurem bandeira alguma

Imagem

A minha musica é melhor que a tua (Bayside @ Hot Sessions - Sick, sick, sick + Already gone)

Imagem
Bayside é um culto.
Para festejar a minha comparência, deixo-vos duas verdadeiras canções.


Sick, sick, sick


Already gone