Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2011

Amor Terror - Aquecimento

Imagem
É verdade. Não há volta a dar.
Acabaram os ensaios.
É altura de nos pormos ao caminho.

Apareçam.
Espero cruzar-me convosco brevemente.

P.S- Sem preguiça, façam like/gosto nos links abaixo sff.
http://www.facebook.com/amorterrorrock
http://www.facebook.com/voxtroopertour

Actualização ou Update?

Actualização ou Update?

Tanto faz. Isso não interessa. Acabaram-se os regimes proteccionistas.
No futuro até pode deixar de existir língua Portuguesa. De acordo em acordo de tratado em tratado até não haver mais nada.
Então logo se formará uma "onda" de apoio patrocinada por um supermercado qualquer. Uma horda de apresentadores homossexuais dirão à populaça o que fazer. Para voltarem a ser portugueses, para voltarem a ter orgulho no nosso país.
Nos Lusíadas desta falsa modernidade, no final de cada canto, o herói está sempre moribundo.
Não sei quem anda a escrever esta merda, mas posso garantir que se torna um bocado chato assistir e participar isto. 

Mas hoje não vinha falar de vocês.

Vinha escrever sobre mim.
O blogue é meu e eu escrevo sobre o que eu quiser.

Estou só a variar.
Quem não quiser ler sobre mim, pode mudar de blogue. Deve mudar de blogue.
Isto é sempre sobre mim.
Ou então façam o vossa própria "arte" - Go Pseudo - Mostrem ao mundo as coisas que …

A minha música é melhor que a tua - City and Colour - Silver and Gold

Imagem

Os teus poderes não valem nada

Ainda pensei ir para o papel, mas contigo, tudo é tão falsamente tecnológico.
Talvez já não tenho poderes para tanto.
Talvez te deixe no novo tempo por preguiça.
- Sabes que sou doutro tempo e que gosto disso -
Talvez queira demais e já não são horas de te incomodar.
Tu que tens tanto para recuperar.

Os teus poderes nada valem.
Estão uma confusão, como tu.
Como estás sempre.

Claro que para mim é excelente.
Não tem graça nenhuma rodopiar sozinho.

É fácil

Ah o dilema da folha em branco.
Eu não tenho.
Não uso folhas em branco. Sou racista. Uso folhas negras e escrevo com tinta branca. Só porque devo contrariar.
Há quem contrarie a inteligência. Eu para isso não tenho paciência. Ela para mim é como se fosse uma religião.
Embora peque ocasionalmente.
Eu sou fácil.
Qualquer coisa serve de desculpa para riscar qualquer coisa.
Ainda para mais, toda a gente deve saber que a Portugalidade é carregada de exagero.
É fácil.

Rally Peiper (Official trailer)

Imagem
Eu tenho mesmo de abandonar os rally papers.
Nunca ganhei nenhum.

Vox Trooper Tour

Imagem
Durante este Outono e Inverno, estarei juntamente com a minha banda, Amor Terror, na primeira Vox Trooper Tour.
Para nós é fantástico.
Apresentar o nosso álbum de estreia desta forma é muito especial.
Primeiro porque é um projecto pioneiro. Nunca foi feito nada deste género em Portugal. Depois porque vamos tocar em locais muito fixes. Alguns já míticos outros recentes mas todos especiais à sua maneira. Por fim. É um prazer fazer todas as datas com os nossos velhos amigos Defying Control. Já nos conhecemos há anos e finalmente podemos partilhar palco com eles.
Corações de ouro.
Prevêem-se noites loucas.  

Venham à Vox Trooper Tour. Alem das bandas estarão à vossa espera ofertas de material da Vox. Ténis, t-shirts, óculos de sol e autocolantes. Basta aparecer. Com sorte vão todos janotas para casa.

Acompanhem tudo no facebook oficial da Vox Trooper Tour. Está lá tudo.
Fotos, vídeos, datas dos concertos e toda a informação necessária para seguir a tournée.
http://www.facebook.com/v…

Toda a gente sabe que o João Ratão morre no fim

Faltam 10 minutos.

Faltam nervos para derreter.
Estou mesmo a precisar de férias. Sair do que está assombrado.
Agora é proibido brigar.
Agora não vale matar zombies . Mas vale acordar com tiros às 6 da manhã.
Caça ao feriado. Podiam caçar um cérebro.
Preciso de sair daqui mais um pouco. Voltar à praia. Ver placas a passar. Ter um vidro entre a minha pessoa e o limite de velocidade.
Preciso de uma estrangeira. Alguém com quem seja mesmo muito difícil comunicar. Alguém que não me queira ouvir falar.

Faltam 4 minutos.

Dizer estilismo está fora de moda.
É como dizer teledisco.
É como dizer, aqui há talento.
Tudo fora de moda.

Está na moda estar fora de moda. Ser diferente forçando a diferença que não diferencia. Que tudo isto tem de diferente?
Nada.
Eu sou do tempo em que o fado era música para os velhos.
Ninguém queria ouvir rancho.
Ninguém dizia musica tradicional.
Havia vergonha na cara e sentido de ridículo. Mas havia mais. Havia um desprezo saudável pelas tradições. Um desejo de novo. Oh moderni…